• Vanessa Cioffi

Como conhecer seu tipo MBTI® ajuda com sua carreira e vida

Atualizado: Abr 28

Já teve dúvidas sobre qual profissão seguir ou se fez a escolha certa? Esse texto é para você!


Os assessment são testes utilizados para entender características nas pessoas. No mercado existem inúmeros tipos. A maioria deles são uma “fotografia” de como está seu comportamento naquele momento no qual o teste foi realizado. Portanto, não quer dizer que você seja aquilo. Qual a diferença dos demais testes para o MBTI®? O MBTI®, que é a abreviação de Myers-Briggs Type Indicator, foi desenvolvido baseado nos estudos de Carl Jung e publicado em 1921 com o nome Tipos Psicológicos. Trata-se de uma avaliação de perfil psicológico e não comportamental.


E qual a diferença? Preferências psicológicas não se alteram no decorrer da vida. São suas preferências. O que muda são nossos comportamentos, que, muitas vezes, acabam até nos confundindo sobre quem somos. Um exemplo disso é que muitos introvertidos se parecem ou se acham extrovertidos, mas não são. O MBTI® te ajuda a se conhecer e se compreender melhor potencializando nossos aspectos fortes e sabendo lidar melhor com os que nos prejudicam.


Neste artigo, entraremos em mais detalhes em como funciona o teste de tipo psicológico MBTI® e como usá-lo a seu favor em sua carreira.


O que é o teste de personalidade MBTI®?


O MBTI® é uma avaliação psicológica que classifica você em um dos 16 tipos que são formados por um conjunto de 4 letras e são os pares de elementos psicológicos opostos. Dentre eles estão: extroversão-introversão (como você gasta sua energia), sensação-intuição (como você recebe informações), pensamento-sentimento (como você toma suas decisões) e julgamento-percepção (como você vê o mundo). O objetivo geral é que você entenda quem você é e aplique-o na direção em que deseja seguir em conformidade com seus objetivos de vida e carreira.


Existem 2 tipos de teste MBTI®: Step I e Step II. O primeiro traz o resultado do seu perfil psicológico inato, enquanto o segundo traz o perfil psicológico inato + 20 facetas comportamentais atrelados a cada elemento psicológico. Esses testes são aplicados exclusivamente por analistas capacitados e credenciados pelo MBTI® Oficial.


“Ah Vanessa, existem testes gratuitos na internet. Vou fazer! Para que gastar dinheiro com isso?”. Você pode até fazer, mas a probabilidade de o resultado dar errado é enorme, então você acabará assumindo um “rótulo” baseado em algo que não condiz e isso te trará muitas consequências negativas. O teste oficial é dicotômico, ou seja, não existe opção intermediária, justamente para mitigar a possibilidade de erro. O MBTI® Oficial é aplicado há 80 anos, tem uma base estatística mundial e assertividade aproximada de 100%, que significa que se fizer hoje e refizer daqui 20 anos, seu perfil psicológico não altera, justamente porque é inato.


Caso, mesmo com toda essa explicação ainda queira fazer o teste gratuito, procure um analista capacitado para que faça a validação do resultado. Seja responsável com seu processo de autoconhecimento. É um investimento para toda sua vida.


Como usar seu tipo MBTI® para escolher uma carreira


Ao procurar sua carreira seu tipo de psicológico é um fator importante a ser considerado. Na verdade, o MBTI® considera os comportamentos que são importantes naquele tipo de local de trabalho, como as formas interação, processamento de informações e tomada de decisões importantes. Portanto, aqui estão as várias maneiras de usar os resultados do teste MBTI® para escolher sua profissão:


1. Descubra e entenda seu tipo psicológico;

2. Pesquise profissões que se enquadrem ao seu tipo;

3. Encontre suas paixões;

4. Defina metas SMART para alinhar sua paixão com seu tipo de profissão.


1. Descubra e entenda seu tipo psicológico

Depois de receber os resultados do seu teste, observe os comportamentos que se alinham com o seu tipo psicológico. Caso você faça o MBTI® Step II, as facetas comportamentais virão descritas no relatório. Quando você associa os resultados do seu tipo às suas ações, pode ter uma ideia de como interagir melhor em seu local de trabalho e todas as outras relações de sua vida. Vamos usar os quatro exemplos psicológicos e aplicá-los a situações que você pode vivenciar.

  • Introvertido vs. Extrovertido: se você é introvertido, passa muito tempo pensando internamente. Como resultado, pode ser necessário mais esforço para comunicar externamente o que você deseja, mas também pode mostrar como você é calculado em seu pensamento. Se for um extrovertido passará mais tempo pensando externamente e terá muita dificuldade em internalizar e entrar em contato consigo.

  • Sensação vs. Intuição: a sensação pode te ajudar a coletar fatos do ambiente ao seu redor, então você pode estar mais propenso a pedir ajuda a outras pessoas ou a contar com os recursos fornecidos até o momento quando se depara com uma nova situação ou função. No entanto, ser intuitivo ajuda a analisar mais os padrões e o significado nas conexões gerais, ampliando o cenário e criando mais possibilidades. Inspecione a forma como você coleta e utiliza informações e maximize-as para sua vantagem.

  • Pensamento vs. Sentimento: pensadores são pessoas que buscam encontrar a solução lógica para cada problema que enfrentam, mas as pessoas que sentem costumam tomar suas decisões com base em suas emoções, valores e necessidades dos outros, acima do que parece lógico. Estar ciente de sua força permite que você vincule essas preferências e faça conexões entre os valores lógicos centrais e as necessidades das pessoas.

  • Julgamento vs. Percepção: esta distinção retrata estilos de conduzir a vida, inclusive a forma de trabalhar. Os juízes querem ter um senso claro de estrutura em sua organização, com maior planejamento e métodos, enquanto os observadores têm preferência em deixar as situações abertos e terem maior flexibilidade relutando em se comprometer. Sabe aquele amigo que marca uma hora de te encontrar e chega sempre 3 horas depois? Certamente ele é percepção pura. Portanto, é mais provável que um gerente de projeto seja um Juiz, porque precisa ter uma estrutura para executar tarefas em nome da organização, a fim de atender seus clientes.


"Não podemos mudar nada até que o aceitemos. A condenação não liberta, ela oprime." - Carl Jung

2. Pesquise profissões que se enquadrem ao seu tipo


Ao descobrir o tipo psicológico você poderá determinar a profissão em que trabalharia com maior satisfação e facilidade. O famoso “ame o que você faz que não trabalhará um dia sequer”, que não é bem verdade, mas deixo esse assunto para outro bate-papo. Portanto, aqui estão algumas das melhores carreiras para 4 dos 16 tipos de personalidade existentes:

  • ISTJ (Introversão, Sensação, Pensamento e Julgamento): Advogado, engenheiro civil, dentista, auditor, veterinário e desenvolvedor de software.

  • INFJ (Introversão, Intuição, Sensação e Julgamento): Psicólogo, psiquiatra, arquiteto, designer, RH, professor e conselheiro escolar.

  • ESTP (Extroversão, Sensação, Pensamento e Percepção): Ator, paramédico, marketing, gerente de vendas, corretor da bolsa.

  • ENTJ (Extroversão, Intuição, Pensamento e Julgamento): Diretor de arte, editor, assistente executivo, corretor de imóveis, sociólogo, analista de crédito, investidor de bolsa de valores.

3. Encontre suas paixões

Leva tempo, autoconhecimento e autoconsciência para entender pelo que você é apaixonado, além de fazer disso uma profissão. A cada dia, você tem a oportunidade de descobrir o que o excita, motiva, inspira, faz seus olhos brilharem e seu estômago sentir um calafrio. Sintomas de paixão! E isso acontece em todas as paixões e não só quando você encontra aquela pessoa que te faz sentir tudo isso. Experimentando coisas e sensações novas ou observando um evento que despertou seu interesse são algumas formas, por isso que sentimos mais essas sensações na infância e adolescência, pois nessa fase da vida nos permitimos muito mais, inclusive em errar, que faz parte do processo de amadurecimento. Aqui está um guia do que você deve procurar a cada dia que pode despertar suas paixões:

  • Identifique os pontos altos de cada dia. Analise cada período da semana e os acontecimentos que te deixaram animado. Se está procurando uma cultura empresarial diferente, avalie quais são os eventos que gosta e que não gosta em seu local de trabalho e na vida. Dessa forma, poderá ver qual cultura se encaixa melhor em seu próximo passo. Se busca uma promoção determine quais são as habilidades técnicas e comportamentais que essa função requisita e qual a lacuna que precisa preencher de onde se encontra no momento para onde deseja chegar.

  • Observe em que você gasta tempo e dinheiro. Gastamos dinheiro em itens que têm valor pessoal para nós. Uma rápida revisão de seus extratos bancários pode te mostrar muito sobre suas preferências. Essa técnica não apenas ajudará a monitorar os gastos, mas também identificará um assunto que você gosta de consumir. Por exemplo, despesas com revistas, podcast ou filmes. Isso também pode te ajudr a refletir sobre suas habilidades de gerenciamento de tempo e avaliar se o tempo que você gastou valeu a pena o que você pagou e o esforço que dedicou.

  • Considere seus pontos fortes. Se você ainda está na escola, descubra quais disciplinas ou aulas você gosta. Isso pode ser um indicador de uma área em que você gostaria de trabalhar ou passar pela experiência de fazer um estágio. Esse tipo de pensamento interior também pode te ajudar a estruturar seu pensamento para uma entrevista. Veja qual tipo psicológico está de acordo com o que você é bom e como aplicá-lo em sua escolha profissional.

  • Reveja os pequenos detalhes. Liste as atividades que você costuma fazer em seu tempo livre ou que gostaria de fazer. Separe em categorias para descobrir o que te faz feliz. Serviço comunitário, ensino, trabalho com crianças e ter sua voz sendo ouvida em reuniões comunitárias podem ser coisas que lhe trazem alegria. No entanto, precisa considerar se você é mais introvertido ou extrovertido para avaliar a energia gasta na carreira escolhida e quanto de esforço ela te demandará.

  • Explore sua carreira. Entender o que é solicitado das atividades a serem desempenhadas em cada pode lhe dar uma ideia do que mais te atrai. Neste caso, tente entrar em contato e conversar com pessoas que desempenhem essas profissões para te ajudr a compreender as responsabilidades do dia a dia e entender de maneira mais profundo o que essas pessoas realmente desempenham em suas funções.

4. Defina metas SMART para alinhar sua paixão com seu tipo de carreira


O estabelecimento de metas é um aspecto essencial para ter uma carreira bem trilhada, satisfatória e com motivação constante. Sem metas será difícil ter um roteiro para progredir na carreira de forma intencional. No entanto, a estrutura SMART (específica, mensurável, alcançável, relevante e com prazo) pode ajudar a definir claramente seus objetivos, uma vez que você saiba em qual trilha de carreira tem intenção de estar. Abaixo está como você pode aplicar essa estrutura para ajudar a avançar em sua carreira.

  • Específico: “O que exatamente você quer?”. Seja o mais específico possível ao delinear a maneira pela qual deseja avançar em sua carreira. Por exemplo, você pode dizer que gostaria de ser promovido ao cargo de gerente de projeto sênior. Alcançar essa função na empresa é mais específico do que dizer que você deseja ser promovido. Desdobre a meta em micro metas e etapas necessárias para chegar aonde deseja. É importante para o avanço de sua carreira.

  • Mensurável: “O que determina que você alcançou seu objetivo?”. Você precisará determinar o que pode realizar de forma razoável e em que prazo para validar as métricas que está definindo para atingir sua meta. Para uma promoção, você pode dizer que gostaria de obter uma promoção no meio do ano, se souber que é quando as avaliações de desempenho anuais estão acontecendo. Se você for sensato ou intuitivo, determinará como proceder na coleta de informações relevantes para medir seus objetivos.

  • Alcançável: “Esta meta é realista?”. Acreditar que você pode atingir seu objetivo é o primeiro passo para alcançá-lo e definir outros objetivos alinhados. Se você deseja receber uma promoção, olhar para um vaga anunciada ajuda a avaliar suas habilidades e apresenta uma ação exigida por você para seguir em frente com as ações que precisam ser executadas. Considere seu julgamento ao tomar decisões acionáveis ​​relacionadas ao seu tipo de personalidade.

  • Relevante: “Porque essa meta é importante?”. Veja se a meta pela qual você está trabalhando está alinhada com seu tipo psicológico. Priorize como gostaria de progredir de acordo com seus pontos fortes do seu tipo MBTI® que favorece um comportamento específico e se vincula aos recursos que você já desenvolveu e usou positivamente em sua vida.

  • Com prazo: “Em quanto tempo você quer alcançar?”. Objetivo sem prazo é sonho! Entender como você gerencia seu tempo e a motivação por trás te ajuda a priorizar seus itens de ação. Os julgadores podem ter a vantagem de configurar com mais facilidade uma estrutura que lhes permita se mover com maior rapidez, mas também precisará se ajustar rapidamente, caso o plano não saia conforme o planejado, e nesse ponto, os preceptores têm uma vantagem.

Todo perfil psicológico apresenta pontos positivos ou negativos, assim como tudo na vida. Conhecer seu perfil psicológico te ajudar a se entender e se compreender melhor, atuando no desenvolvimento das habilidades comportamentais que estejam alinhadas ao seu objetivo de vida e carreira. Ou seja, se você é um ISTJ, por exemplo, não significa que todo ISTJ terá os mesmos pontos a serem desenvolvidos, pois os objetivos de cada pessoa são diferentes (UFA!) e são essas características individuais que nos faz sermos pessoas únicas e que não devem ser comparadas umas com as outras.


Além das preferências do perfil psicológico outras características são adicionadas ao que forma a personalidade de cada pessoa, como a criação, valores familiares recebidos, crenças construídas durante a vida, condição sócio econômica e cultural, cidade, estado e país de nascimento e tantos outros. O MBTI® é uma parte da complexa estrutura que é ser humano.


Essas dicas se aplicam tanto a quem está decidindo sobre a primeira profissão quanto para quem está pensando em mudar de carreira. Lembre-se que não importa sua idade, sempre há tempo de mudarmos o rumo de nossas vidas e a transformarmos!!!


"Quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, acorda." - Carl Jung

Quer conhecer mais sobre Perfil Comportamental? Clique aqui.

Acompanhe Vanessa Cioffi no LinkedIn e Instagram




12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo