• Ligia Cruz

Será a vida o maior ato de loucura?

Atualizado: Abr 1


fonte: flicker


Você está vivendo ou apenas existindo?


Mas qual a diferença?

Ainda que pensemos que essas palavras sejam sinônimos, e no dicionário talvez sejam, quero trazer a reflexão sobre a diferença prática entre viver e existir, principalmente em momentos de crise como esse que estamos passando.

Para onde está indo a humanidade? Estou vivendo ou existindo? Qual o sentido da existência? Qual o sentido da vida? Existe algum sentido?

Essas perguntas são perguntas paradoxais, existenciais e não têm uma resposta hermética e nem cartesiana, mas eu costumo dizer que se existe um sentido para a vida, esse sentido é o autoconhecimento e a percepção de que a natureza não é algo fora, mas sim algo dentro de nós. É olhar para o abismo que existe dentro de si, saltar nesse abismo e passar por camadas e camadas: do que os outros acham que você é, do que você se tornou pelo que queriam que você fosse, do que você acha que você é e o que você realmente É! Não há vida se você só existe, se você só é o que PENSA ser e não o que você SENTE ser.

"Penso logo existo, faço logo vivo." - autor desconhecido

Existir remete muito mais a fazer as coisas de forma automática, robotizada... Porque você faz o que faz? Porque disseram que era assim e ponto? Muitas coisas existem mas nem todas elas têm um propósito além.

Existir não dependeu de nós, isso foi uma decisão alheia e externa. Nós existimos pois pessoas (pai e mãe) decidiram viver, confiar no desconhecido, criar a própria vida, ou seja, fizeram algo além da existência que também lhes foi dada. Como já diria Lulu Santos em uma de suas músicas:

"Eu não pedi pra nascer, eu não nasci pra perder... nem vou sobrar de vítima das circunstâncias."

Viver remete a vida, a liberdade, a espera do tempo das coisas, a aproveitar, curtir, se divertir, interagir, respeitar... Viver é honrar a existência. Viver é ir além, apesar das coisas não serem ou estarem como gostaríamos ou dos apontamentos externos. Viver é fazer o melhor e mais especial momento com o aqui e o agora. É ver possibilidades em meio ao caos, é ver beleza aonde ninguém vê, é acreditar no que os outros duvidam mas, que seu coração vibra.

Viver é arriscar, é despir-se das certezas, é ter medo e ir mesmo assim, é aprender com os tombos da vida, é ser "essa metamorfose ambulante", colecionar momentos, histórias, choros, gargalhadas, é sustentar o vazio e a "insustentável leveza de SER", é compreender que o tempo tem seu ritmo próprio e saber apreciar a espera. Viver é sobre CONFIAR e ter CORAGEM. O tempo é a existência vivida.

Você está vivendo ou apenas existindo?

... (pausa, conexão com o coração, inspira e expira, relaxe...)

Em momentos como esses que estamos mais reduzidos a existir do que viver, onde muitos desencarnes estão acontecendo e lutos estão sendo atravessados, é momento de compreender o processo de vida-morte-vida de qualquer existência e saber o valor da vida.

É momento de VIVER!!

Viver nos detalhes, na flor que nasce, no sol que entra pela fresta da janela, nos desenhos que as nuvem fazem no céu, nas pequenas conquistas, na felicidade alheia, no crescimento pessoal, nas mudanças de carreira, de amores, de rotina, de hábitos, de cidade... Mas.... Principalmente viver as utopias de um coração vivo em meio aos cenários distópicos.

Confie na sua vida!! A sua vida é onde seu coração pede para estar, é nesse lugar que você estará vivo, honrando a existência.

Muitos dos que apenas EXISTEM, julgam loucos aqueles que VIVEM.


Siga Ligia Cruz Guitério no Instagram | CRTH-BR 5192


41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo